07 janeiro 2018

Falando de Séries- The End of the F**king World

Olá leitores e leitoras? Como vai esse começinho de ano de vocês? 2018 está sendo incrível? Porque o meu está se resumindo a colocar minhas séries em dia e iniciar outras, e estou adorando isso (rs).
Tenho um monte de séries que eu gostaria de resenhar aqui no blog, mas hoje é dia de falar da mais nova aposta da Netflix: The End of the F**king World. Essa série na verdade não é original Netflix, é do Channel 4 e só está sendo transmitida pela plataforma. Eu decidi assistir porque não posso receber a notificação da Netflix da chegada de uma nova série que já fico louca para maratonar, ainda mais quando tem ~suspense~.


A séria é um drama/ suspense que não deixa de ter seu lado cômico e até mesmo romântico. Acompanhando as histórias de James e Alyssa, logo notamos que são adolescentes com sérios problemas familiares e pessoais, sentindo que não se encaixam na vida que levam. Os jovens decidem fugir de suas casas e embarcam em uma espécie de Road Trip cheia de eventos sinistros.
Pelo título da obra, surge um sentimento de que a série não é muito séria, mas pelo contrário, o que se vê é um retrato fiel dos problemas e questionamentos de adolescentes em transição para a fase adulta, agravado por uma péssima base familiar, o que de certa forma explica a conduta dos jovens.

Baseado nos quadrinhos de Charles Forsman, a série começa fazendo com que o espectador ache que James é apenas um psicopata com o sonho de matar alguém e Alyssa é uma sociopata que adora falar palavrões, mas a medida que conhecemos os personagens, compreendemos melhor o sombrio contexto em que os fugitivos vivem, e queremos entrar cada vez mais nessa história e acompanhar o tímido romance entre os protagonistas.
Os episódios são curtinhos, cada um com pouco mais de 20 minutos e a primeira temporada tem apenas 8 episódios. Uma série rápida e boa de devorar, perfeita para os amantes do politicamente incorreto e do humor ácido. Outro saldo da série é a magnífica fotografia e trilha sonora, casando muito bem com a visão de mundo negativa dos personagens principais.
Jessica Barden e Alex Lawther dão um show de interpretação e nos deixam com gostinho de quero mais, em uma espera ansiosa pela segunda temporada.

E ai? Já assistiu essa série? Me conta nos comentários  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são muito importantes!