16 agosto 2015

Linguagem e Pensamento

LINGUAGEM E PENSAMENTO

Para Aristóteles os animais são dotados de phóne (voz), e por ela exprimem dor e prazer, e os homens são dotados de lógos (palavra), e por ela expressam o bom e o mal, o justo e o injusto, e é isso que torna a convívio social possível. 

Rousseau dizia que a palavra distinguia os animais e os homens, e que a linguagem distinguia as nações entre si, só sabemos de onde um homem é quando ele fala. Ele acreditava que a linguagem nasce de uma necessidade de comunicação.




O linguista Hjelmslev afirmava que o linguagem é inseparável do homem, e é o instrumento pelo qual ele modela seus pensamentos, emoções, sentimentos e vontades. 

Assim, a linguagem é a forma humana de comunicação, da relação com o mundo e com os outros, da vida social e política, do pensamento e das artes.

Por que a linguagem é um sistema?

Vamos tomar como exemplo a palavra "sol". Não há nada nessa palavra que remeta ao objeto sol, nenhum som nem forma. Então, designar essa palavra para esse objeto foi um ato decidido por alguém, e foi necessário haver uma convenção social de que essa palavra remitia a esse objeto. 
Concluímos que a linguagem é um sistema de representações aceitas por um grupo social.


A linguagem é o Mito


O mito trata-se da palavra pela qual os humanos tentam explicar a realidade. O mito tem uma "força criadora", ou seja, o poder de fazer com que as coisas sejam como são ditas, o melhor exemplo disso é a frase da abertura de Gênese: "E Deus disse: Faça-se!" e foi feito. Também vemos uma "força realizadora", como quando na missa pronuncia-se "Este é o meu corpo" e "Este é o meu sangue", isto significa a encarnação de Deus no pão e no vinho, ou ainda nos rituais indígenas e africanos, quando invocam deuses e heróis por meio de palavras corretas. 














Além da força (poder) do mito, temos o poder encantatório da linguagem nos chamados tabus. Um tabu é alguma coisa ou pessoa que não pode ser tocada, ou palavra que não pode ser dita, ou gesto que não pode ser feito, pois pode trazer desgraça para o transgressor. 
Temos como exemplos de tabus a palavra diabo, o assunto "sexo" ou ainda o uso de drogas. 

Por que o mito é uma rede de metáforas e de símbolos que precisam ser decifrados ou interpretados?
R: Porque o mito é uma rede de metáforas, símbolos e seres divinos, para se explicar as coisas, e o homem devia decifrar o que o mito passava. Podemos observar no "mito da caverna", de Platão, como os mitos buscam explicar a realidade.


Funções Denotativa, Conotativa e comunicativa da linguagem

Função Denotativa: É quando usamos a palavra em seu sentido próprio, por exemplo quando chamamos uma "casa de casa", é exatamente  isso que queremos dizer, e mais nada.
Função Conotativa: Quando a linguagem aparece em sentido figurado, podendo exprimir pensamentos, sentimentos e valores.
Função Comunicativa: Por meio da palavra entramos em relação com os outros.

Empiristas e Intelectualistas diante da linguagem

Empiristas: A linguagem é um conjunto de sensações e movimentos (imagem), que constituem as palavras (imagens verbais). 


Intelectualistas: A capacidade para a linguagem é um fato do pensamento ou de nossa consciência. A  linguagem é apenas a tradução do nosso pensamento e sentimentos. 

Seguem algumas provas dessa concepção: O nosso pensamento é silencioso e forma as palavras para se manifestar. Podemos confirmar isso no caso do aprendizado de uma nova língua, quando nosso pensamento tem o sentido de uma coisa e assimila uma palavra diferente para esse objeto. 

Qual é o ponto comuns nas concepções desses grupos?   Aceitam que a possibilidade para falar, ouvir, escrever e ler está no nosso corpo. 

  • Uma prova dos intelectualistas contra os empiristas! Uma mulher nascida cega, surda e muda, aprendeu a usar a linguagem. Se a linguagem dependesse apenas de sensações e disposições corporais, ela nunca chegaria à linguagem. Mas chegou. E ela fez isso por meio da inteligência, começou a traduzir o que seu pensamento compreendia das coisas à sua volta

IDEIAS DA LINGUÍSTICA

Comunicação: Meio pelo qual conseguimos nos comunicar com o que é externo à nós. 
Uso lógico: Um bom uso dos termos e argumentos acarretará em uma boa comunicação.
Jogo de linguagem: Podemos atribuir a uma única palavra diferentes termos, Ex: Mangueira (árvore), Mangueira (objeto).


FATORES QUE CONSTITUEM A LINGUAGEM

Fatores biológicos: Funcionamento dos órgãos, problemas auditivos, doenças neurológicas.
Fatores psicológicos: Relação entre pais-filhos.
Fatores sociais: Ambientes familiares tensos, ou ainda a super proteção dos pais, acarretando a falta de oportunidade de aprender, porque os pais fazem tudo pela criança. 
Fatores linguísticos: A estrutura e funcionamento da língua.


PENSAMENTO



Reunimos aqui os significados das palavras "Pensare, cogitare e intelligere".
Pensare: examinar, avaliar.
Cogitare: considerar atentamente.
Intelligere: escolher entre, compreender.

Reunindo seus sentidos chegamos ao significado de pensamento: Uma atividade pela qual a inteligência coloca algo diante de si para considerar, avaliar, entender e escolher.

"O ato de pensar é como um voo sem sair do lugar."


INTELIGÊNCIA

Antes de definirmos "inteligência", vamos estudar outras atividades semelhantes.

  • HÁBITO E INSTINTO:
  1. Hábito: Forma de comportamento específico, relaciona meios e fins, é inflexível e é adquirido.
  2. Instinto: Forma de comportamento específico, relaciona meios e fins, é inflexível e é inato.
A inteligência também relaciona meios e fins para a solução de um problema, mas ela é flexível e capaz de encontrar novos meios para um novo fim, ela pode escolher entre vários meios e fins possíveis.


PENSAMENTO X INTELIGÊNCIA


A inteligência é uma rede de significações de conhecimentos obtidos através da percepção , memória, imaginação e linguagem.


O pensamento é mais complexo, ele analisa os dados de nossa experiência e os organiza em conceitos, vários conceitos originam um juízo, e vários juízos constituem uma teoria sobre um campo.

Vamos definir os termos: 

CONCEITO: Rede de significações que oferecem a essência, origem ou causa de alguma coisa.
JUÍZOS: São conjuntos de conceitos, são elos entre um ser e suas qualidades, propriedades e atributos.
TEORIA: São conjuntos de juízos, é quando um campo é delimitado, é uma explicação intelectual de um conjunto de significações. 

Mas, esse sistema complexo do pensamento está sujeito ao erro, a ilusão, ao falso. Então, como podemos garantir segurança ao conhecimento? Utilizando de um método! 

O método regula o pensamento , verifica e avalia as ideias e teorias, guia o trabalho intelectual. 

A filosofia conheceu diferentes concepções de método, vamos conhecer algumas:

O MÉTODO DE PLATÃO

Dialética: Uma discussão entre teses contrárias, até que chegue-se à uma ideia universal.

O MÉTODO DE ARISTÓTELES

Silogismo: De duas premissas, deduz-se uma conclusão.
Exemplo: Todos os homens são mortais.
                 Sócrates é homem.
                 Logo, Sócrates é mortal.


CADA CAMPO COM SEU MÉTODO

"Cada campo do conhecimento deve ter seu próprio método"



 

Se ajudou deixe seu +1 !!!!

2 comentários:

  1. Ótima explicação. Parabéns meninas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Janaína, fico feliz que tenha gostado!!

      Muito obrigada pela sua visitinha!

      Beijão

      Excluir

Comentários são muito importantes!